segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Resumão do dia

Motos

Cyril Despres deixou a sorte em Andorra, principado entre Espanha e França onde reside o francês. Mais problemas nos pneus fizeram com que chegasse na 47ª posição, 1h02min48 atrás de Marc Coma. Com Cyril longe da briga do título - embora faltem doze etapas, a boa surpresa é David Fretgne, que peita a austríaca KTM e ocupa a segunda posição na geral, 39min11 atrás do líder.

Os brasileiros na categoria restringiram-se a dois, Zé Hélio e Rodolpho Mattheis. O primeiro matém sua constância, sempre ali pelo 15º lugar - e já ocupa o 11º na geral. Rodolpho chegou na 94ª posição, e agora está em 65º.

Falei da má sorte do Cyril, mas tenho certeza que muita gente está pensando outra coisa: aqui se faz, aqui se paga.

Quadriciclos

Sempre considerei Collet o melhor piloto de quadriciclo do Brasil, e reitero a minha opinião. Correr no Dakar não é fácil, a categoria cresceu muito de uns anos pra cá - quase trinta competiores largaram de Buenos Aires!

Terminou entre os dez primeiros na etapa de hoje, na sétima posição, 48min24. Quem venceu a especial de hoje foi o tcheco Josef Machacek, em um dia em que os cinco primeiros guiavam Yamaha. Christophe Declerk - segundo nesta etapa - ainda lidera, 36min47 à frente do tcheco.

Carros

Ufa! Nesta categoria, os quatro que largaram continuam na prova. Alguns aos trancos e barrancos, claro - Varela/Macedo e Pichini/Roldan tiveram problemas na embreagem e passaram longas horas nas especiais anteriores. A primeira dupla não conseguiu completar a primeira especial, enquanto a segunda passou sete horas no trecho cronometrado de ontem e acabou seguindo os quilômetros restantes trocando a marcha no tempo.

Reinaldo e Marcão chegaram na 82ª posição, enquanto Paulo e Lourival fizeram 125º tempo, depois de largarem no 152º lugar. As duplas agora estão em 127º e 126º, respectivamente.

Jean Azevedo e Youssef Haddad completaram a especial com o 18º melhor tempo, 38min50 atrás dos campeões da etapa. Ocupam a 23ª posição na geral.

Falando em campeões, novamente Nasse Al Attiyah eTina Thorner levaram a especial. Assim, em quatro etapas, duas duplas dominaram. Na geral, Carlos Sainze Michel Perin, da Volks, lideram, apenas 3min40 à frente da dupla da BMW. Pois é... a Mitsubishi ainda não levou nenhuma etapa. Seu melhor carro na disputa é Stephane Peterhasel e Jean-Paul Cottret, na quarta posição, logo atrás de De Villiers e Dirk - falei que não ia mais tentar escrever o sobrenome do cara. Nani Roma e Cruz Senra estão logo atrás dos companheiros de equipe. Alphand novamente teve trabalho com o Lancer, e ele e Picard levaram trinta minutos para voltar à prova. Se continuar assim, logo logo certa dupla brasileira estará entre os dez primeiros...

Caminhões

Existem três pilotos de caminhão que considero, digamos assim, clássicos do Dakar. Chagin, De Rooy e Kabirov. Na maioria das vezes, eles que estão no comando do rally.

Não deu outra: Chagin ganhou sua primeira especial nesta edição, à frente de quem? De Rooy e Kabirov. Entre o primeiro e o terceiro, 7min12 de diferença. Na geral, De Rooy lidera, Kabirov está em segundo e Chagin, terceiro. Já tá ficando até chato isso...

O trio tcheco-brasileiro chegou na nona posição, 22min31 atrás de Chagin. Na geral, estão em 5º.

Um comentário:

Rodrigo Mattar disse...

Eu quero mais é que o Després se foda!