segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Reflexão sobre o twitter

Sei que estou em falta com vocês - mas confesso que fiquei feliz em saber que tem gente que ainda acessa o Pitacos, mesmo que esteja um pouco (um pouco??) abandonado.

Terminei 2009 e comecei 2010 em Buenos Aires, acompanhando a largada do Dakar. Mais precisamente, no acampamento da Rondônia Racing. Visitei lugares legais, vi pessoas que até achava que não eram reais, mas isso fica para outro post.

Voltei para o Brasil, meu pai foi "saído" da prova - desclassificado pela organização, seu primeiro abandono em seis Dakar, mas isso também não é assunto para agora -, minha casa foi atacada por um protótipo de tornado, passei dois dias sem luz e quase fiquei sem água. Ou seja, a vida está agitada!

Mas eu queria começar o ano falando sobre o twitter. Para quem me segue, sabe que eu sou frequentadora assídua da ferramenta, e acompanhei a primeira metade do Dakar por ele. Só que eu não quero falar sobre o papel informativo dele, nem sobre o papel social.

Eu sou uma pessoa que admira um texto bem escrito - e me esforço para escrever algo decente. Mas é claro que todo mundo vai querer ler um texto bem escrito, oras! Mas não é apenas isso. Eu acredito que um texto gostoso, preocupado com a forma como é escrita pode tornar interessante até a mais boba das histórias. É isso, por exemplo, que me faz admirar jornalistas como Flavio Gomes, Fábio Seixas e Victor Martins - e não o fato de entenderem sobre automobilismo, como muitos podem achar.

O fato é que o twitter, ao meu ver, acabou sendo uma forma de ler bons micro-textos sobre tudo - ou nada! E, principalmente, tentar tornar uma informação inútil (hello?? Alguém aí se interessa sobre a minha caminhada diária?) eu algo bacana para se ler. Como? Tornando o texto gostoso, atrativo para as pessoas.

Não sei se vocês conseguiram pegar meu raciocínio, mas o twitter acabou se tornando uma bela ferramenta para conseguir dizer algo em poucas palavras e de uma forma gostosa - acho que foi a palavra que mais apareceu nesse post!

Então é isso. Sei que vocês talvez esperassem algo sobre o Dakar, mas deu um click - e olha que eu já estava deitada, computador desligado e livro de lado! Mas prometo que nos próximos dias abastecerei o blog com um pouco de poeira.

"Não deixe o Pitacos morrer... não deixe o Pitacos acabar!"

4 comentários:

foxy lady disse...

porque em tempos modernos a praticidade está na ponta dos dedos, a rapidez está na sola dos pés e a compreensão está no centro do olhar.

Risko disse...

Bom blog e continuacao de boas postagens.

Deste ja te convido a visitares, comentares e seguires- Altitude1995.blogspot.com

Força nessas postagens!
abraço

Krusty disse...

Mandy, foi mal fazer a ropaganda, mas achei que seria interessante passar esse site pra vc. apesar de não ter o mesmo dinamismo do twiter mas o assunto base acho que pode te interessar também.
http://bajapiratas.wordpress.com/

Saudações

Ed disse...

Amanda, reencontrei esse blog depois de uma longa temporada. Acho que a internet democratizou o ato de escrever. Isso é bom e ruim. Bom porque acho, quase, tudo o que quero sobre ralis na rede mundial. Até blogs despretensiosos, personalíssimos (como deve ser um blog) e bem escritos, como esse. Mas também se acha muita bobagem, mesmo de pseudo jornalistas que se acham o Borges, até quando escrevem sobre futebl de segunda divisão, whatever...
Ah, fico pensando que entre suas amigas vc deve compartilhar muita coisa sobre o Johnny Depp. Mas quando o assunto é um certo piloto do WRC, tenho certeza que dizem - Loeb o quê????